Projeto CultAS: Uma Iniciativa da Fundação APAEB que Transforma Vidas no Interior da Bahia

30

No Território do Sisal, no interior da Bahia, um projeto cultural está deixando uma marca memorável nas comunidades locais.

O “Cultura Ativa no Sisal – CultAS”, realizado pela Fundação APAEB, emerge como um farol de revitalização cultural, fortalecendo identidades e proporcionando alegria por meio de diversas expressões artísticas culturais.  Esse projeto tem se destacado como dinamizador de mudanças positivas na vida de crianças, jovens, adultos e pessoas idosas.

A partir do CultAS sente-se a necessidade de preservar e celebrar as ricas tradições culturais do Território do Sisal, onde a história e a identidade cultural muitas vezes se entrelaçam de maneira única.

A Fundação APAEB, em parceria com o Governo do Estado da Bahia, concebeu o projeto com o objetivo de dinamizar a Casa da Cultura, que contribui para resgatar, preservar e promover a cultura local, reconhecendo-a como um elemento vital para o bem estar e a integração social.

Uma das ações proeminentes do CultAS é o “Roteiro do Samba”, que transcende a música e se torna um veículo para a celebração da identidade cultural da região. Através de eventos culturais em diversas comunidades, o projeto busca proporcionar momentos de alegria e integração, preservando a tradição do Samba de Roda. Essas ações culturais se estendem com a realização do boi roubado, encontro de sambadores da cultura popular e o Cantos e Contos com a participação de artistas locais, envolvendo música, contos e poesias.

Além dos eventos culturais, o CultAS também oferece oficinas de violão, percussão, teatro de fantoches, teatro (interpretação e produção teatral), dança, artesanato em Sisal, fotografia e capoeira, proporcionando oportunidades de aprendizado e desenvolvimento para os participantes. Com essas ações o projeto visa capacitar indivíduos e compartilhar conhecimentos que fortaleçam a cultura local. 

Com tudo isso o CultAS tem se mostrado uma força transformadora. Além de promover a preservação cultural, o projeto contribui para o fortalecimento e a integração social, empoderando as comunidades e pessoas atendidas.